quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Cidade Baixa e seus encantos

Pois hoje, coisa que há tempos não faço, resolvi tomar uma cerveja na Cidade Baixa. Para quem não é de Porto Alegre, explicito que a C.B. é o bairro democrático, festeiro e boêmio daqui. Outros existem com vida noturna; Mas, ou são muito chiques, ou meio complicados. Ou sou eu que não conheço bem outras paragens que não a C.B. e seus arredores.
Já morei neste bairro, meu Sindicato tem sede no olho do furacão, por lá se anda com calma e tranquilidade, mesmo os que se assustam com os alardes da imprensa e de uma associação de moradores que odeia o barulho, frequentadores e a animação do lugar.
Pois então... Para quem não é de Porto Alegre, visita obrigatória. Meus prediletos: Copão, Cacique, Nicus. Todos na Lima e Silva. Na Patrocínio, rua abaixo, Opinião, Ressaca. Na João Alfredo, são tantos que não me atrevo a indicar.
Mas as duas horas em que fiquei no Nicus, bebendo uma Polar (só tem aqui no RS, a melhor cerveja do Brasil), valeu ter encontrado meus amigos César e patrícia, minha filha Ale&marido, e outros tantos que circulam por lá. E ter conhecido a astróloga Mariza e a psicóloga Luciane.
Coisas que só acontecem na C.B., com sua fauna maravilhosa de sempre.
A foto acima não é minha. Achei no www.aldeiagaulesa.com.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Música para o momento!

Postar música dia de semana? Só as excepcionalidades. E hoje prestei atenção na letra de American Woman, de Lenny Kravitz. A música é belíssima, então... Prá vocês:

domingo, 27 de novembro de 2011

Exceções que justificam a regra

Em raras ocasiões posto textos que não meus. Este, que posto abaixo, gostaria de ter escrito. 
E posto também o comentário do amigo de muitos anos, Clóvis Oliveira, do CPERS. 
Por sinal, enviado por outro Clóvis Oliveira, igualmente amigo de muitos e muitos anos, a quem agradeço não só  o texto, mas também muitas outras belas lições de vida.
 
Texto de Darlan Marchi:
Esse papo todo de novo?
Concordo com o Cristiano, além do José Alencar esqueceram do Itamar franco, do Mário Covas...deles ninguém falou na época, porque será?
As coisas não são bem assim...Minha família é usuária do SUS, minha tia falaeceu de câncer há dois anos, teve um ótimo tratamento pelo SUS...É tudo muito relativo...O Brasil é um dos únicos paises que dá tratamento garatuito (câncer e AIDS) gratuito. E num universo de 190 milhões de habitantes... Falar é muito fácil, vá gerenciar tudo isso...
Claro que há corrupção, há privilégios...Mas há também um conservadorismo arraigado nessa mídia que faz com que as pessoas não façam uma leitura crítica do que lêem.
Quem abriria mão em tendo grana para tal de buscar o melhor tratamento para um familiar seu? Quem tendo melhores condições deixaria de ficar no melhor hospital do país?
Quem sabe adotamos o método cubano de saúde pública, é um exemplo de direito ao acesso à saúde, gratuito e igualitário. Mas é um país comunista né? A imprensa marrom jamais citaria como exemplo...Falar do método cubano pode apresentar perigo? Já imaginou exaltarmos um país comunista, pode dar ideias não é? (sim, estou sendo irônico, porque esse assunto já estrapolou os limites).
Proponho uma ação: que tal começarmos por nós? Que acham da gente fazer um movimento contra os planos de saúde (sim, porque são a grande maioria deles que representam grandes corporações e que transformaram a saúde em comércio...e viva o capitalismo selvagem!)?
Comecemos por nós, vamos dar exemplo! Todos rasgando suas carteirinhas das Unimeds da vida e indo pra rua brigar por uma saúde de qualidade!!!!
Chega de hipocrisia! Votem conscientes e cobrem daqueles em que votaram! Envolvam-se nas esferas democraticas, acompanhemos de perto os trabalhos dos conselhos de saúde em nossas cidades, utilizemos o Ministério Público se necessário, peçam as contas do que é gasto no municipio, vigiem, vão até os postos, vejam em loco como são diferentes as situações de um lugar pro outro...usem os direitos democráticos pelos quais tantos morreram lutando para que tivéssemos! Não adianta ficar em casa e se basear pelo que se lê na internet, ou o que a Globo mostra e ficar horrorizado, criticando e debatendo esse temas enquanto aguarda ser atendido num confortável consultório particular enquanto lê a Revista Veja! Chega de hipocrisia!

DARLAN DE MAMANN MARCHI

Comentário de Clovis Oliveira:
          Prezado Darlan
        Não sei qual foi o caminho que fez com que eu recebesse este e-mail com o teu texto, porque não te conheço, mas esta é uma das situações positivas que são criadas pela Internet, que propicia a difusão das boas ideias (embora também das más ideias).
        Mesmo não sendo petista, e nem eleitor do Lula (embora respeite o inicio da sua trajetória política, com a qual tive muita identidade), me sinto na obrigação de dizer como pessoa engajada nas lutas sociais, que concordo integralmente com o que disseste sobre a polêmica da doença do Lula.  
        Venho recebendo e-mails desde muito tempo, que exploram a internação do Lula no hospital Sírio Libanez, para atacá-lo politicamente. O fazem da mesma forma como atacam o seu suposto analfabetismo, às vezes por razões político-partidárias, outras em função do preconceito que tem em relação ao trabalhador e o povo, que chega às raias do desprezo. É coisa da elite, ou de quem vive no seu campo ideológico.
        Nunca havia encontrado tempo para responder a estas manifestações direitistas que me chegavam criticando a internação do Lula no Sírio Libanez, divulgadas por pessoas conhecidas. Tu respondeste por mim. Obrigado!
 
Fraternas saudações
Clovis Oliveira
Professor de História
Porto Alegre-RS

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Música para o sábado

Eleito o melhor guitarrista do mundo, Jimmi Hendrix em Woodstock. Tá, assumo minha bicho-grilice. Coisas que quem foi adolescente na década de 70 pode!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Informações sobre folga, concurso e intervalo - FPERGS

Dia 21 de nov, pela manhã, representantes da FPERGS estiveram no SEMAPI para discutir e explicitar dúvidas relativas a temas de nosso interesse.
O resultado desta reunião já está no site do SEMAPI. E a partir de amanhã, o jornal do Sindicato estará chegando nas casas para informar com mais detalhes o resultado de nossa negociação.
Mas vou adiantar alguns pontos:

1) FOLGA - Terá direito à folga mensal o trabalhador que não tiver faltas nem atrasos superiores a 60 min (uma hora) na efetividade anterior. A folga será de DOZE horas, ou seja: Quem trabalha 12X36, um período (noite ou dia). Quem trabalha em plantões de manhã ou tarde, poderá optar entre um dia do final de semana ou dois turnos, que totalizam doze horas (exemplo: duas tardes ou duas manhãs). A organização da escala de férias deverá ser feita pelas chefias de equipe ou direções. A folga será coberta por outro trabalhador, em jornada extra. O ideal seria que os trabalhadores de cada casa se organizem e entreguem a proposta para chefia ou direção; A folga é extensiva a todas e todos que trabalhemem regime de jornada continuada, ou seja: Seis horas com plantão de doze  aos finais de semana, ou 12X36, noite ou dia. Educadores, vigias, serventes, cozinheiras. Quem trabalha oito horas por dia, com finais de semana e feriados livres NÃO TEM DIREITO À FOLGA.

- PAGAMENTO DO RETROATIVO DO INTERVALO À DISPOSIÇÃO - A previsão de pagamento é de até dia 20 de dezembro em folha suplementar. os valores correspondem ao intervalo de duas horas a partir de 1 de junho. A partir de agora, quem quiser usufruir do intervalo (sair da casa) deverá bater saída, e no retorno, entrada. A orientação é de que seja anotado no Livro de Ocorrências quem permaneceu no local de trabalho, à disposição, e quem saiu. As horas já pagas não serão computadas. As direções de casa deverão reunir-se com o jurídico da FPERGS na próxima semana para receber as orientações.

- CONCURSO PÚBLICO - O edital para o concurso público para provimento dos cargos na FPERGS será publicado até o dia 4 de dezembro. Inscrições em janeiro, provas em março, titulação em abril, exames psicotécnicos em maio e junho, ingresso dos aprovados em julho. Final da contratação emergencial em agosto.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Solidariedade ao Povo Palestino!

FEDERAÇÃO ÁRABE PALESTINA DO BRASIL

Convida:

PORTO ALEGRE – RS SEMANA DE SOLIDARIEDADE AO POVO PALESTINO

29 de novembro DIA INTERNACIONAL DE SOLIDARIEDADE AO POVO PALESTINO

Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre
Data: 23/11/2011
Horário: 14:00h
Abdallah Abu Rahma – Coordenador dos Comitês Populares da Palestina de Resistência ao Muro

Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul
Data: 01/12/2011
Horário: 18:30h
Ibrahim Alzeben – Embaixador do Estado da Palestina no Brasil

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Musica para o sábado

Não conhecia nem a banda, nem a música. Mas desde que ouvi, me apaixonei. Quem não conhece, escute e se apaixone. Música e grupo são excelentes!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Pedofilia na Internet: Denuncie!

Ontem à noite, ao abrir minha página do Facebook encontrei uma postagem denunciando um site que estaria divulgando pedofilia. Resolvi conferir, e encontrei textos grosseiros (machistas, racistas, homofóbicos). E fotos de uma  garotinha de seus nove, dez anos, em poses pornográficas.
As imagens da menina são nauseantes. Os textos, repugnantes. Procedi à denuncia, ligando para o número 100, e, conforme orientação, encaminhando o site para www.prrs.mpf.gov.br e http://www.safernet.org.br/site/.
Para minha surpresa, o site continua na rede. Está hospedado em um provedor fora do Brasil, e por isto não consegue ser alcançado pela Polícia Federal.
A exploração sexual infantil é causa de inúmeros problemas, que variam de dificuldades  aprendizado, baixa auto-estima, incapacidade de relacionamentos sociais e afetivos e responsável por  suicídios e tentativas em crianças e adolescentes. Provoca transtornos de personalidade e conduta, e se não tratado, pode provocar na vítima a tendência em transformar-se, por sua vez, em abusador.
O trabalho de recuperação de uma criança abusada é lento, difícil, complicado. Meus anos de trabalho na Fundação, convivendo ora com abusadores, ora com vítimas, confirma os fatos que listei acima. Mas não falo somente por experiência pessoal, falo pelo que aprendi e pesquisei. 
Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes acontecem em todas as classes sociais, com a diferença de serem mais noticiados e denunciados nas classes populares. Meninos e meninas, adolescentes dos dois sexos, são usados e explorados. Na maioria das vezes por  homens, mas também por mulheres.  Desde crianças que são vendidas em via pública, até os leilões de virgindade, tristemente comuns em prostíbulos da cidade e do interior, em locais sem nenhum luxo ou sofisticados. 
Até aqui não falo nada de novo. 
Então fui atrás de outros sites. Descobri que, infelizmente são muitos. E que estão disponíveis na rede como qualquer outros assunto. Que trazem, além de fotos odiosas, explicações e justificativas.
Pedófilos argumentam que, não faz muto tempo, nossas avós casavam-se aos doze, quatorze anos, e que portanto, somos todos descendentes de outros pedófilos. Que nas sociedades antigas, sexo com crianças e adolescentes era habitual. Que no Brasil colônia eram comuns os Manezinhos, meninos negros dados aos filhos dos senhores (e sempre menores do que estes) para iniciação sexual de seus filhos homens, entre outras crueldades. E que - argumento mais revoltante ainda - doentes, na verdade são as feministas, os "de esquerda", gays e lésbicas. Lendo postagens destes sites fica fácil traçar um perfil rudimentar: Encontrei perfis masculinos, notadamente de extrema-direita, alguns declaradamente nazistas. Pela linguagem, pessoas com boa instrução escolar. Poder aquisitivo? Em análise superficial, em princípio, de médio a alto.
Entre os seguidores destes sites, encontrei mulheres, e quase todos os perfis, provavelmente fakes (perfis falsos), a maioria sem fotos e com apelidos.
Como a Polícia Federal faz para encontrar estas pessoas, não sei. O que fazer com estes criminosos, além das pequenas penas previstas em lei, talvez aumentar as penas, e acrescentar tratamento médico e psicológico. 
Como fazer mais, além de buscar e denunciar esta infeliz prática, além de procurar e denunciar, posso sugerir: Cuidado maior com nossos e outros filhos, dando-lhes, principalmente, educação e valores. E sempre, mas sempre mesmo, que houver qualquer mínima suspeita de abuso, muita atenção, cuidado, pressa e atitude na busca de auxílio para as pequenas vítimas.
A propósito: Se o site hospedado fora do Brasil continua na rede, outros dois denunciados ontem já não estão no ar. Parabéns à Polícia Federal.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Ideologia impregna, sim!

Falei hoje, pelo msn (ah,modernidades...) com um grande amigo, daqueles parceiros, que conheci no início da década de 90. Passamos juntos no mesmo concurso, o da antiga FEBEM, hoje FASE.
Trabalhamos juntos em uma casa que atendia adolescentes autores de ato infracional. Trabalho pesado, difícil. Juntos, passamos por situações difíceis. Direções autoritárias, falta de trabalhadores, motins, tensão. Tempos difíceis, governo neoliberal Britto.
Por estes tempos eu estava na direção da Associação de Funcionários. Nosso Sindicato, SEMAPI RS, começava a aplicar a conquista de dissídio, Representação por Local de Trabalho. Meu colega foi eleito.
Combativo, atendeu com competência aos desafios que apareceram.
Mas a vida dá voltas. Família grande, salário pouco, outro colega aventurou-se nos EUA. Escrevia contando maravilhas. E lá se foi nosso Representante Sindical, tentar a vida como imigrante.
Hoje ele não fala, mas sei que penou. Servidor público que era, virou peão da construção civil. Época de muitas construções, quando a bolha imobiliária estourou e a crise chegou, virou assador de "churrasco brasileiro" no país dos yankees.
Hoje, com um filho nascido lá, obteve cidadania.
E depois de muito remar contra a maré, incorporou o espírito 'americano'. Da livre-concorrência, do mercado, das maravilhas da competição. Acha o máximo poder trocar de lap-top todo ano, louva o vale-leite (que eu nem sabia existir por lá), e como nunca mais voltou ao Brasil, alimenta-se das notícias que a Globo leva até lá. Que pelo jeito são as piores, e ainda distorcidas. Segundo ele, o que chega aos EUA são informações sobre a violência, tráfico, corrupção, prostituição, mazelas e mais mazelas. Que o povo hoje vive de bolsa-família, seguro-desemprego.
Coisas que quem assiste a Globo por satélite acredita.
Mas e os acampamentos de Wall Street? "Aqui, só trabalha quem não quer", diz ele. E a repressão? E a violência? E os sem-casa, sem-trabalho, sem-saúde? Ele desconversa.
E eu fico pensando: Onde foi parar o companheiro de lutas? Cadê o sindicalista? O cara, aquele, que brigava por uma vida melhor? 
Pergunto se não sente falta do Brasil. Sim, ele sente falta da solidariedade, da alegria, do companheirismo. Acha estranho as pessoas por lá não oferecerem carona. Vizinhos vão ao mesmo local, cada um com seu carro. Os que ainda tem carro. Mesmo com a gasolina lá estar pela hora da morte.
Enfim, mesmo com a alegria de ter reencontrado um grande e bom amigo, o que resta é a tristeza de constatar que a ideologia dominante impregna, convence, transforma. Que a sedução do consumo consegue subverter valores. Que o poder midiático tem o poder de sufocar ideais. Que a falta de formação sólida permite a transmutação de um sindicalista atuante em arauto das virtudes neoliberais. 
E pensar que tudo isto acontece no país-títere do capitalismo, gerador  da maior crise econômica do planeta... Com um ex-sindicalista, que chegou a pensar em mudar o Brasil.

sábado, 12 de novembro de 2011

Bye, Bye, Sílvio Berlusconi

Dezessete anos no poder, eleito pela primeira vez em 1994. Acobertado e enaltecido pela mídia burguesa daquele país, já que dono de um imenso império midiático na Itália.Terceiro homem mais rico do mundo, cai Berlusconi. Acuado pela crise econômica que assola a Europa, não conseguiu manter-se no poder.
Durante seus mandatos, foram frequentes os escândalos. Pedófilo, participava de orgias onde adolescentes vítimas de exploração sexual eram frequentes.
Assumidamente de direita, Berlusconi deixa o governo da Itália ao som de aplausos e comemorações da população. E com um vultoso rombo.
Mas com 66% da população tendo nele confiança Zero, ficou difícil continuar...
Afinal, a política neoliberal ditada pela Itália, Alemanha e França só conseguiu agravar a crise e despedaçar a ameaça de países com economias mais frágeis, como Grécia e Irlanda.
Dono absoluto da mídia italiana, Berlusconi certamente não dará tréguas a qualquer sucessor seu que ousar contrariar a política constritiva neoliberal.
Mas com 66% da população tendo nele confiança Zero,
Mas o povo está nas ruas. E não só na Itália, o povo está nas ruas na Grécia, na Espanha. Em outros países, acostumados com as mordomias de "primeiro mundo", coisa que pouquíssimos usufruem, e que muitíssimos almejam.
Renuncia, mas deixa aprovado mais uma das receitas neoliberais de "austeridade".
A renúncia do Z"último ditador da Itália", como já foi chamado é, sem dúvidas, um alento para a população.
Esperemos que o próximo dirigente italiano aprenda com os erros de seu antecessor.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Conversa indiscreta

Não costumo postar textos que não os meus, mas este faz jus à exceção.

Os presidentes norte-americano, Barack Obama, e francês, Nicolas Sarkozy, preparavam-se numa sala retirada para proferir as suas declarações finais na Cimeira do G20, que decorreu na cidade gaulesa de Cannes a semana passada, quando o Médio Oriente e a Palestina assomaram como tema de conversa.

Obama pedia explicações a Sarkozy pelo seu voto a favor da integração da Palestina na UNESCO, que surpreendeu meio mundo, quando o chefe de Estado francês se referiu a benjamin Netanyahu: “Estou farto dele, é um mentiroso”. Obama nem tentou contrariá-lo: “Tu estás farto dele, mas eu tenho de o aturar todos os dias”.


domingo, 6 de novembro de 2011

A Globo tá Demais!!!

Pois a Globo tá mesmo demais. Como viajo daqui a pouco e cheguei em casa tarde, com tarefas que variam de arrumar bagagem e casa, estudar textos e afins, resolvi assistir ao tal Zorra Total. Quase que escrevo outra palavra que não zorra, mas daí seria compactuar com a baixaria.
Assisti a um quadro chamado "metrô zorra total", com uma figura fazendo as vezes de Dilmaquinista. Direto. Estômago embrulhado à parte, vi os quadros machistas, racistas, homofóbicos, os sem-noção nenhuma. Como algumas semi-nuas discutindo a separação de uma delas, e dizendo que ela ficou com o apartamento, e o marido com a pensão. Foi morar numa pensão...
Certamente atores e roteiristas devem conviver e ter em família mulheres com este perfil. Que felizmente não é a imensa maioria das brasileiras. Enfim, cada um com seus parentes...
Até o golpe de misericórdia.
Mau-gosto, maldade, ignorância, qualquer "justificativa" NÃO justifica a falta de ética, decoro ou inteligência.
Quando uma atriz sem graça nem talento resolve dizer:
"Chegamos na estação 2014. E sabemos que só dois poderão desembarcar. Será que a copa do mundo chega a 2014?"
A alusão direta ao câncer de Lula é repugnante. Doentio. Psicopatia jornalística.
Bueno, baixaria pouca é bobagem, mas vez que outra temos que assistir aos desmandos e aos desvarios midiáticos. Inimigo é coisa de se ter bem perto. E certamente o PIG hoje é nosso maior inimigo. Não sei se o  maior, porque o pior inimigo é a ignorância de quem acredita no que a grande imprensa mente.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011