quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Descaradamente, biopirataria no Brasil


É descarada a biopirataria na Amazônia. Agora, também o roubo de água potável. A denúncia foi feita pela Agência Amazônia, e pode ser conferida na íntegra no blog.observatorioambiental.com.br

Um pouco da coisa:
"A captação é feita pelos petroleiros na foz do rio ou já dentro do curso de
água doce. Somente o local do deságüe do Amazonas no Atlântico tem 320 km de
extensão e fica dentro do território do Amapá. Neste lugar, a profundidade
média é em torno de 50 m, o que suportaria o trânsito de um grande navio
cargueiro. O contrabando é facilitado pela ausência de fiscalização na área.

Essa água, apesar de conter uma gama residual imensa e a maior parte de
origem mineral, pode ser facilmente tratada. Para empresas engarrafadoras,
tanto da Europa como do Oriente Médio, trabalhar com essa água mesmo no
estado bruto representaria uma grande economia. O custo por litro tratado
seria muito inferior aos processos de dessalinizar águas subterrâneas ou
oceânicas. Além de livrar-se do pagamento das altas taxas de utilização das
águas de superfície existentes, principalmente, dos rios europeus."

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010